Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto

Introduction

ISCAP

Historial

O ISCAP, com a designação que lhe conhecemos hoje - Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto, advém do Decreto-Lei n.º 327/ 76, de 6 de Maio, embora as suas raízes históricas sejam bem mais longínquas. De facto, foi em 1886 que o Instituto Industrial e Comercial do Porto foi fundado (Decreto de 30 de Dezembro, 1886), pelo então ministro Emídio Navarro que lança as bases teóricas da organização do ensino industrial e comercial do nosso País.

Em 1891, as reformas de ensino técnico de João Franco mantiveram inalteráveis as secções industrial e comercial deste Instituto, não as transformando em escolas independentes. Os cursos elementares de comércio foram suprimidos e o curso superior fica reduzido a três anos e dividido em dois graus. O Instituto Comercial e Industrial do Porto vê, em 1896, serem reconhecidos os seus Cursos Superiores, equiparados aos das demais escolas: o antigo Curso Superior de Comércio (criado pelo Decreto de 30 de Dezembro de 1886) e o Curso Superior ministrado nos Institutos Industriais e Comerciais. O Instituto Industrial e Comercial do Porto viveu um percurso atribulado, pela falta de orientação definitiva, até 1918, data da publicação do Decreto n.º 5 029, de 1 de Dezembro, que separou a sua parte comercial, desdobrando-a num Instituto Comercial do Porto e num Instituto Superior de Comércio do Porto. Nesta data dá-se pela primeira vez a separação dos Institutos Comerciais em relação aos Institutos Industriais, situação que se manteve até 1924. Esta segmentação é no entanto temporária, pois rapidamente se fundem de novo estas áreas do saber e só em 1933 se opta por uma segmentação definitiva. O então apelidado de Instituto Comercial do Porto é conhecido à época por deter o maior nível de estudos mercantis da capital nortenha e também por ser um estabelecimento de ensino técnico médio com ambiência de ensino superior em diversos aspectos da sua vida académica.

A reforma operada pelo Decreto-Lei n.º 38 031, de 4 de Novembro de 1950, em nada vem alterar as características deste estabelecimento de ensino. Pelo contrário, a conjuntura política de 1974 vem operar profundas alterações na vida deste Instituto, pois, na altura, crescem em importância os cursos de carácter marcadamente técnico.

Neste novo contexto, o progresso do País exigia o bom desempenho de quadros técnicos superiores, que na altura escasseavam. Assim, o ISCAP, é reconhecido como uma das escolas que, ao longo dos séculos, formaram gerações de profissionais e é inserido nos estabelecimentos de ensino superior. Este acontecimento possibilita aos diplomados pelos Institutos Comerciais receberem a designação de bacharéis, um grau que "constitui habilitação própria para admissão ao estágio para professor do 6º grupo do ensino técnico profissional”. Esta legislação é percursora daquela que vai, mais tarde, integrar os Institutos Comerciais na rede de ensino superior - o Decreto-Lei n.º 327/ 76, de 6 de Maio. É assim que nasce a actual designação de Institutos Superiores de Contabilidade e Administração, com o estatuto de “escolas superiores, dotadas de personalidade jurídica e autonomia administrativa e pedagógica”, habilitadas a conferir “os graus de bacharelato, licenciatura e doutoramento”. No ano lectivo de 1975/ 76, o Instituto de Contabilidade e Administração do Porto passa a ministrar, ao abrigo do Decreto-Lei n.º 313/ 75, os Cursos de Bacharelato de Contabilidade e Administração e Línguas e Secretariado. Estes cursos foram posteriormente regulamentados pela Portaria n.º 918/ 83, de 7 de Outubro e sofrearam sucessivos reajustamentos de acordo com as evoluções das ciências económica e contabilística e das exigências do mercado de trabalho.

O Instituto vive, no entanto, um período conturbado, após a data de 1976, em virtude da indefinição existente no País. Os Institutos, habilitados a conferir os graus de Bacharelato, Licenciatura e Doutoramento, deveriam ser integrados no Ensino Superior Universitário, mas disposições legais posteriores procuravam o seu enquadramento no Ensino Superior Politécnico. Este contexto de indefinição só terminou com a identificação das Escolas/ Institutos Superiores que resultavam da reconversão ou evolução de Escolas anteriores e com a integração do Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto no Instituto Politécnico do Porto em 1988, através do Decreto-Lei n.º 70/ 88 de 3 de Março. Este novo quadro legal resulta do facto de os Institutos visarem a formação superior de técnicos qualificados nos domínios da Contabilidade e Administração e promover, num âmbito geográfico, o intercâmbio entre o ensino e as estruturas económicas e sociais. Foram também encontradas semelhanças entre os objectivos do Ensino Superior Politécnico e os dos Institutos de Contabilidade e Administração, o que veio reforçar este novo enquadramento.

O Decreto-Lei n.º 443/ 85, de 24 de Outubro, estabelece a orgânica dos Institutos Superiores de Contabilidade e Administração determina também que o seu pessoal docente passe a reger-se pelo Decreto-Lei n.º 185/ 81, de 1 de Julho, que criou a carreira de Ensino Superior Politécnico. Entretanto, foram também criados os Cursos de Bacharelato e Estudos Superiores Especializados, graus que a Lei de Bases do Sistema Educativo qualifica expressamente como próprios do Ensino Superior Politécnico. Em 1983 surge o Curso de Bacharelato Aduaneiro (Portaria nº. 918/83 de 07 de Outubro), sofrendo este também posteriores alterações (Portaria nº. 238/86 de 22 de Maio). A partir do ano lectivo de 1993/94, adopta a designação de Estudos Superiores de Comércio, sucedendo esta à de Curso Superior Aduaneiro. O Curso de Bacharelato de Marketing é inaugurado no ano lectivo de 1996/97 para permitir o “preenchimento de uma lacuna, pois o seu objectivo de estudo procura suprimir uma carência agravada pelas necessidades de técnicos superiores na área dos serviços face à competitividade das empresas, fundamentalmente em resultado da integração de Portugal na União Europeia”. A Portaria n.º 751/86, de 17 de Dezembro, criou também os Cursos de Estudos Superiores Especializados (CESE's) - Auditoria, Controle Financeiro, Secretariado de Gestão e Administração e Técnicas Aduaneiras, os quais conferiam também o grau de Licenciatura, desde que formassem um conjunto coerente com um curso de Bacharelato precedente. Tal traduzia-se, em termos práticos, em conceder uma “habilitação equivalente à Licenciatura para todos os efeitos académicos e profissionais”. Em 1991, é criado o CESE em Contabilidade e Administração seguido de Tradução Especializada, este último em 1995.

No final do ano lectivo de 1997/98, o ISCAP colocava no mercado de trabalho alunos habilitados com os CESE"s em Auditoria, Gestão Financeira, Contabilidade e Administração de Empresas, Assessoria de Gestão, Comércio Internacional (ramos Gestão Internacional e Administração Aduaneira) e Tradução Especializada. Em virtude da reformulação levada a cabo, o ISCAP passa a leccionar, a partir de 1998, as Licenciaturas de Contabilidade e Administração (ramos Contabilidade e Administração, Gestão Financeira e Auditoria), Comércio Internacional, Línguas e Secretariado (ramo Secretariado de Gestão e Tradução Especializada) e Marketing. Já no ano lectivo de 2001/2002 passaria também a ser ministrado o ramo de Administração Pública.

Já com novas instalações, inauguradas oficialmente em 1996, o ISCAP recebe nos finais desta década o Mestrado em Contabilidade e Administração, organizado pela Universidade do Minho, e em parceria com o Instituto Politécnico do Porto. Apesar de inauguradas em 1996, a mudança para o novo edifício processa-se um ano antes, em Novembro.

No ano lectivo de 2003/2004 o Ramo de Tradução Especializada passaria a designar-se Tradução e Interpretação Especializada, alteração aprovada pela Portaria n.º 602/2003 de 21 de Julho. Em 2004/2005 é criado o curso de Comunicação Empresarial, Licenciatura também bi-etápica em que o 1º ciclo atribuía, de igual modo, o grau de Bacharel (6 semestres) e, o 2º, o grau de Licenciatura (2 semestres), aprovado pela Portaria n.º 161/2006 de 20 de Fevereiro. Distinguia-se assim dos anteriores pelo facto de ter uma duração total de apenas quatro anos. No entanto, este plano apenas prevaleceria nesse ano lectivo, tendo sido actualmente adequado ao acordo de Bolonha, o que implicou a fixação da Licenciatura em apenas três anos. Aguarda-se ainda a aprovação relativa ao funcionamento do respectivo Mestrado, de igual designação, cuja duração prevista será de 4 semestres. No ano lectivo de 2005/2006 também o curso de Línguas e Secretariado foi adequado ao Acordo de Bolonha, adoptando a designação de “Assessoria e Tradução” e passando, assim, a ter a duração de apenas 6 semestres. Foi ainda proposto o funcionamento de três Mestrados: Tradução Assistida por Computador (área científica de línguas e literaturas estrangeiras); Tradução e Interpretação Especializadas (área científica de línguas e literaturas estrangeiras) e Assessoria de Administração (área de científica de ciências empresariais).

No ano lectivo de 2007/ 2008 entraram em funcionamento os cursos de Contabilidade e Administração, Comércio Internacional e Marketing adequados ao Acordo de Bolonha. Estas licenciaturas passaram a ter 6 semestres. Foram ainda propostos os respectivos mestrados mas ainda aguardam aprovação os de Comércio Internacional e Marketing.

Cet établissement propose des programmes en :
  • Portuguese (Portugal)

Voir Master Littéraire (MA) » Voir programmes de master »

Programmes

Cette école propose également:

Master

Assessoria de Administração

Campus Temps partiel 2 - 2 années October 2017 Portugal Port

O Mestrado em Assessoria de Administração visa a conjugação de conhecimentos conceptuais, pensamento crítico e aplicação prática das unidades curriculares fundamentais relativas à administração de empresas, de organizações ou instituições. Abrangendo áreas nucleares como a Assessoria e Comunicação Organizacional, a Gestão, a Economia, a Contabilidade, a Informática, o Direito, as Línguas e Culturas, as Ciências Sociais e a Matemática, propõe-se desenvolver a especialização em aspetos funcionais da administração através da aquisição de competências avançadas por parte do futuro Assessor de Administração. [+]

Objetivos O Mestrado em Assessoria de Administração visa a conjugação de conhecimentos conceptuais, pensamento crítico e aplicação prática das unidades curriculares fundamentais relativas à administração de empresas, de organizações ou instituições. Abrangendo áreas nucleares como a Assessoria e Comunicação Organizacional, a Gestão, a Economia, a Contabilidade, a Informática, o Direito, as Línguas e Culturas, as Ciências Sociais e a Matemática, propõe-se desenvolver a especialização em aspetos funcionais da administração através da aquisição de competências avançadas por parte do futuro Assessor de Administração. Objetivos do Mestrado: Desenvolver capacidades analíticas, usando conceitos que provêm de um grande leque de unidades curriculares, direcionadas para a resolução de problemas no âmbito administrativo, em contexto interno e externo; Fornecer um conjunto de ferramentas multidisciplinares que proporcionem formação qualificada e especializada como a Gestão, a Contabilidade, o Direito, as Ciências Sociais, a Economia; Adquirir competências especializadas no domínio da Gestão ou do Direito para integrar uma posição de responsabilidade significativa; Adquirir conceitos relacionados com o processo de administração empresarial abrangendo as fases de planeamento e de execução estratégica e operacional; Fomentar a eficácia organizacional através da geração e suprimento de informações úteis para o processo decisório da gestão da empresa; Apropriar-se das metodologias de investigação e análise para produzir novos conhecimentos, desenvolver novas atividades e métodos operacionais; Proporcionar a realização de um estágio/projeto profissional ou desenvolvimento de uma dissertação, para pôr em prática os conhecimentos adquiridos e as competências desenvolvidas. Este ciclo de estudos tem por finalidade continuar a formação especializada obtida pelos estudantes do 1º ciclo de estudos da área das Ciências Empresariais, preparando-os para exercerem a profissão de Assessores de Administração. Este Mestrado pretende, também, preparar os estudantes para que, durante o exercício profissional, tenham condições de lidar com a incerteza de forma flexível sem descurar a rapidez necessária à resolução de problemas. Saídas Profissionais Exercer atividades de assessoria ao mais alto nível da administração; Gestão de serviços administrativos; Secretariado de direção. Reconhecimento do Mestrado de Assessoria de Administração Por Despacho de 08-06-2012 do Senhor Secretário de Estado do Ensino e da Administração Escolar, o Mestrado de Assessoria de Administração, foi deferido o pedido de reconhecimento para o grupo de recrutamento 530, do ensino básico, 2º e 3º ciclos, e do ensino secundário. [-]

Contabilidade e finanças

Campus October 2017 Portugal Port

O Mestrado em Contabilidade e Finanças está vocacionado para o desenvolvimento de competências e qualificações profissionais nos domínios da contabilidade e finanças empresariais. Tem como principal objetivo desenvolver as capacidades e os conhecimentos técnicos essencialmente nos domínios da área Financeira; em particular, em Contabilidade, Fiscalidade e Finanças Empresariais, bem como proporcionar a oportunidade de aprofundar estas matérias e de realizar uma aproximação à investigação científica nestes domínios. [+]

Objetivos O Mestrado em Contabilidade e Finanças está vocacionado para o desenvolvimento de competências e qualificações profissionais nos domínios da contabilidade e finanças empresariais. Tem como principal objetivo desenvolver as capacidades e os conhecimentos técnicos essencialmente nos domínios da área Financeira; em particular, em Contabilidade, Fiscalidade e Finanças Empresariais, bem como proporcionar a oportunidade de aprofundar estas matérias e de realizar uma aproximação à investigação científica nestes domínios. Destinatários: A completar a formação do 1º ciclo proporcionada por uma licenciatura em contabilidade, gestão, finanças, economia e outras áreas afins. Trata-se de um Mestrado de natureza profissionalizante, tendo em vista garantir que os estudantes que concluam o curso potenciem as suas perspetivas de empregabilidade e de carreira futura; Aos profissionais da Contabilidade, Finanças e áreas afins que sintam a necessidade de aumentar os seus conhecimentos e acompanhar as alterações verificadas nestas áreas. Paralelamente pretende-se desenvolver competências de investigação, direcionadas para as metodologias de investigação aplicada, valorizando a aplicação dos conhecimentos adquiridos na procura de soluções às questões e problemas concretos, da área da Contabilidade e Finanças, com que as organizações se deparam. A definição do plano de estudos e a distribuição dos créditos pelas unidades curriculares foram definidos com o objetivo de compatibilizar e equilibrar uma formação técnica especializada na área da Contabilidade e Finanças com uma formação científica geral. No final do ciclo de estudos, o Mestre em Contabilidade e Finanças deve ser capaz de: Conhecer e analisar, crítica e fundamentadamente, as técnicas, os instrumentos e as metodologias da área da Contabilidade e Finanças adotados pelas organizações empresariais; Exercer uma atividade profissional como especialista na preparação e interpretação de informação económica e financeira para efeitos de prestação de contas e para suporte ao planeamento, à tomada de decisões e ao controlo de gestão, de entidades privadas e públicas; Gerir a fiscalidade das empresas, no interesse das empresas, no estrito respeito pela Lei; Conhecer os trabalhos científicos e as linhas de investigação mais relevantes na área da Contabilidade e Finanças; Desenvolver, sob orientação, projetos de investigação aplicada e projetos de investigação sobre as problemáticas específicas da área Contabilidade e Finanças. Saídas Profissionais Contabilista; Consultor Fiscal; Diretor Financeiro; Consultor Financeiro e de Gestão; Auditor Interno; Auditor Externo; Inspetor Tributário; Gestor de Empresas e outras Organizações Públicas e Privadas; Quadro de Instituições Financeiras; Acesso à profissão de Técnico Oficial de Contas (mediante o cumprimento das normas destas instituições); Acesso à profissão de Revisor Oficial de Contas (mediante o cumprimento das normas destas instituições). Reconhecimento do Mestrado em Contabilidade e Finanças Por Despacho de 08-06-2012 do Senhor Secretário de Estado do Ensino e da Administração Escolar, o Mestrado em Contabilidade e Finanças, foi reconhecido para efeitos da progressão da carreira dos docentes do ensino básico e secundário (não serve para efeitos de profissionalização para a docência, designadamente no grupo 430). Nesta conformidade, informa-se que foi deferido o pedido de reconhecimento para o grupo de recrutamento 430, do ensino básico, 2º e 3º ciclos, e do ensino secundário. [-]

Empreendedorismo e Internacionalização

Campus October 2017 Portugal Port

Este Mestrado visa uma conjugação de conhecimentos conceptuais, pensamento crítico e aplicação prática das unidades curriculares fundamentais relativas à administração de empresas, de organizações ou de instituições, tendo como objetivo constituir-se como um importante instrumento na formação académica portuguesa. Abrangendo áreas nucleares como a Gestão, a Economia, o Direito e a Informática, este curso propõe-se desenvolver a especialização em aspetos funcionais necessários a uma bem-sucedida internacionalização das empresas portuguesas. [+]

Objetivos Este Mestrado visa uma conjugação de conhecimentos conceptuais, pensamento crítico e aplicação prática das unidades curriculares fundamentais relativas à administração de empresas, de organizações ou de instituições, tendo como objetivo constituir-se como um importante instrumento na formação académica portuguesa. Abrangendo áreas nucleares como a Gestão, a Economia, o Direito e a Informática, este curso propõe-se desenvolver a especialização em aspetos funcionais necessários a uma bem-sucedida internacionalização das empresas portuguesas. Competências específicas: Explicar as novas tendências e perspetivas de evolução na área do empreendedorismo e da internacionalização; Explicar, com fundamentação científica, necessidades de consumidores/utentes de diferentes países; Compreender e aplicar processos de gestão empresarial em contexto internacional; Definir e avaliar diferentes estratégias de internacionalização; Investigar as especificidades culturais, políticas, económicas e sociais dos vários mercados internacionais; Conhecer as grandes questões da atualidade relativas à União Europeia, especialmente as relacionadas com a economia e a política comercial. Saídas Profissionais Este curso tem por finalidade continuar a formação especializada obtida pelos estudantes ao nível do 1º ciclo de estudos na área das Ciências Empresariais, preparando-os para exercerem eficazmente a profissão de técnicos de empreendedorismo e de comércio internacional, técnicos vocacionados para desenvolverem a sua atividade em organizações nacionais, internacionais e em entidades privadas. [-]

Finanças Empresariais

Campus October 2017 Portugal Port

As Finanças Empresariais, desenvolvidas no atual contexto de gestão de empresas, têm constituído um especial instrumento de gestão para criação do valor da empresa. O Mestrado em Finanças Empresariais tem por objetivo fornecer uma formação especializada, altamente qualificada, no domínio da gestão financeira das empresas. Apresenta uma vertente predominantemente profissionalizante, onde se acentua o conhecimento técnico/científico e a sua aplicação prática, visando satisfazer as necessidades de formação das pessoas que pretendem fazer carreira em gestão financeira das empresas, bem como daqueles que já trabalham e pretendem melhorar os seus conhecimentos. [+]

Objetivos As Finanças Empresariais, desenvolvidas no atual contexto de gestão de empresas, têm constituído um especial instrumento de gestão para criação do valor da empresa. O Mestrado em Finanças Empresariais tem por objetivo fornecer uma formação especializada, altamente qualificada, no domínio da gestão financeira das empresas. Apresenta uma vertente predominantemente profissionalizante, onde se acentua o conhecimento técnico/científico e a sua aplicação prática, visando satisfazer as necessidades de formação das pessoas que pretendem fazer carreira em gestão financeira das empresas, bem como daqueles que já trabalham e pretendem melhorar os seus conhecimentos. Saídas Profissionais O Mestrado em Finanças Empresariais proporciona competências profissionais para o exercício da função financeira nas organizações, em particular, para o exercício de planeamento financeiro, elaboração de planos estratégicos, planeamento do risco, racionalização de recursos, reestruturação de empresas e gestão financeira internacional. Destinatários Nos termos do artº 17º do Decreto-Lei nº 74/2006, atualizado pelo Decreto-Lei nº 107/2008, de 25 de Junho, podem candidatar-se ao acesso ao ciclo de estudos conducente ao grau de mestre em Finanças Empresariais os: Titulares do grau de licenciado ou equivalente legal; Titulares de um grau académico superior estrangeiro conferido na sequência de um 1º ciclo de estudos organizado de acordo com os princípios de Bolonha por um Estado aderente a este Processo; Titulares de um grau académico superior estrangeiro que seja reconhecido como satisfazendo os objetivos do grau de licenciado pelo Conselho Técnico-Científico da Escola Superior de Estudos Industriais e de Gestão (ESEIG); Detentores de um currículo escolar, científico e profissional, que seja reconhecido como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos pelo Conselho Técnico-Científico da ESEIG." Regime Pós-laboral NOTA: O Curso, embora coordenado pelo ISCAP, decorre nas instalações de Vila do Conde do Politécnico do Porto, em horário pós-laboral, com cerca de 12 horas semanais de aulas. [-]

Gestão das Organizações

Campus October 2017 Portugal Port

Pretende-se que o ciclo de estudos permita a aquisição de um conhecimento tanto teórico como prático de matérias vastas e complexas necessárias ao desempenho cabal, dinâmico e altamente eficiente dos profissionais da gestão, em qualquer ramo de atividade e área do conhecimento. [+]

Objetivos GESTÃO DAS ORGANIZAÇÕES - RAMO GESTÃO DE EMPRESAS (PARCERIA COM A APNOR) Pretende-se que o ciclo de estudos permita a aquisição de um conhecimento tanto teórico como prático de matérias vastas e complexas necessárias ao desempenho cabal, dinâmico e altamente eficiente dos profissionais da gestão, em qualquer ramo de atividade e área do conhecimento. Saídas Profissionais A formação conferida visa assegurar aos futuros graduados uma formação sólida na área da gestão, bem como garantir-lhes a aquisição de competências numa determinada especialidade, no sentido de os preparar para o exercício de uma atividade profissional em contextos organizacionais, em empresas e/ou em instituições (públicas e privadas, com ou sem fins lucrativos), e ambientes diversos. [-]

Informação Empresarial

Campus October 2017 Portugal Port

O Mestrado em Informação Empresarial (MIE) apresenta-se como uma formação inovadora na área da Ciência da Informação, em Portugal, formando diplomados aptos para exercerem funções de gestores de informação em contexto empresarial. No contexto atual, o MIE responde ao desafio de promover capacidades de empreendedorismo e inovação, formando diplomados com um perfil sincrético de várias áreas disciplinares, capazes de reconhecer a informação como um valor estratégico essencial à gestão das organizações empresariais. Estes diplomados estarão aptos para promover a otimização dos processos associados à criação e uso da informação, apoiando a performance da empresa. O curso dá continuidade à Pós-Graduação em Informação Empresarial (PGIE) que funcionou em 2010-2011 e em 2011-2012. [+]

Objetivos O Mestrado em Informação Empresarial (MIE) apresenta-se como uma formação inovadora na área da Ciência da Informação, em Portugal, formando diplomados aptos para exercerem funções de gestores de informação em contexto empresarial. No contexto atual, o MIE responde ao desafio de promover capacidades de empreendedorismo e inovação, formando diplomados com um perfil sincrético de várias áreas disciplinares, capazes de reconhecer a informação como um valor estratégico essencial à gestão das organizações empresariais. Estes diplomados estarão aptos para promover a otimização dos processos associados à criação e uso da informação, apoiando a performance da empresa. O curso dá continuidade à Pós-Graduação em Informação Empresarial (PGIE) que funcionou em 2010-2011 e em 2011-2012. Destinatários Considerando a informação como um elemento transversal em qualquer organização, o Mestrado em Informação Empresarial apresenta interesse para estudantes e profissionais de campos muito diversificados. Assim, destina-se a atuais ou a futuros profissionais das áreas da Ciência da Informação, da Comunicação Organizacional, da Gestão, da Informática de Gestão, do Marketing e dos Recursos Humanos, entre outras. Admitem-se candidatos portadores do grau de licenciado ou de bacharel de qualquer área científica. São também encorajados a candidatarem-se os interessados que não sejam portadores de grau académico mas que apresentem curriculum relevante e/ou experiência profissional na área da informação empresarial. Iniciativas Internas O MIE organiza regulamente seminários com convidados nacionais e internacionais e contactos com profissionais da área. O MIE, através da sua coordenação, tem estado associado à organização dos Workshops de Pós-Graduação em Ciência da Informação, dinamizados no âmbito do Grupo de Trabalho de Ciência da Informação, da SOPCOM. Saídas Profissionais Os diplomados do MIE estarão aptos para desempenharem funções relacionadas com a gestão da informação em ambiente empresarial, incluindo pequenas e médias empresas ou grandes grupos económicos. Poderão desempenhar funções relacionadas com a definição e aplicação de estratégias de pesquisa, tratamento e distribuição da informação, a análise orgânico-funcional, a racionalização de procedimentos organizacionais ou a concepção de um sistema de informação capaz de responder às necessidades globais da organização. O empreendedorismo na área do desenvolvimento de produtos e serviços de informação é outra das saídas profissionais fomentadas no MIE. O MIE proporciona competências profissionais para o exercício de funções de nível 4 correspondentes ao perfil do Perito de Informação e Documentação, conforme estipulado no Euro-Referencial I-D (2005). Regime O Curso decorre nas instalações do ISCAP, em horário pós-laboral, com cerca de 15 horas semanais de aulas. Os materiais de apoio e consulta distribuídos nas aulas serão, sempre que possível, disponibilizados nas páginas web das unidades curriculares do Curso. [-]

Logística

Campus October 2017 Portugal Port

O Mestrado em Logística visa assegurar aos participantes, (profissionais e recém-licenciados nas áreas da gestão, engenharia e áreas tecnológicas afins), uma formação sólida na área da gestão e organização industrial, bem como garantir-lhes a aquisição de competências na especialidade da logística. Perspetiva-se ainda oferecer uma especialização de natureza profissional, indo de encontro ao preconizado para este tipo de formação no ensino politécnico, de acordo com o perfil e necessidades (pessoais e/ou profissionais) dos potenciais alunos. [+]

Objetivos MESTRADO EM LOGÍSTICA (PARCERIA COM A APNOR) O Mestrado em Logística visa assegurar aos participantes, (profissionais e recém-licenciados nas áreas da gestão, engenharia e áreas tecnológicas afins), uma formação sólida na área da gestão e organização industrial, bem como garantir-lhes a aquisição de competências na especialidade da logística. Perspetiva-se ainda oferecer uma especialização de natureza profissional, indo de encontro ao preconizado para este tipo de formação no ensino politécnico, de acordo com o perfil e necessidades (pessoais e/ou profissionais) dos potenciais alunos. Como objetivos específicos salientam-se: A formação em gestão dos fluxos de materiais, de informação e dos processos produtivos e logísticos, segundo os paradigmas mais recentes; A utilização de métodos, técnicas e instrumentos da gestão, de modo a que os participantes utilizem os seus conhecimentos de forma integrada na análise e resolução de problemas das organizações; A promoção de uma atitude geral de valorização da capacidade de iniciativa e de dinâmica individual, indutora de fenómenos de inovação e empreendedorismo. Saídas Profissionais O Mestrado em Logística oferece um vasto leque de saídas profissionais, em circunstâncias similares às que são proporcionadas por instituições de referência de ensino universitário no espaço Europeu, de onde se salienta: Quadros superiores especializados em Logística nas mais diversas instituições públicas e privadas, de qualquer dimensão; Consultores independentes ou quadros de empresas de consultoria; Docentes para os vários graus de ensino, nomeadamente o ensino superior; Investigadores. [-]

Marketing Digital

Campus October 2017 Portugal Port

Com o Mestrado em Marketing Digital pretende-se introduzir um elemento de inovação nas pequenas empresas, onde as atividades relacionadas com o marketing estão usualmente num único departamento e o seu responsável dirige todas as atividades da função comercial. Nas grandes empresas, pelo contrario, é normal haver mais do que um departamento, existindo técnicos e chefias intermédias para cada um dos segmentos de produto e/ou serviços ou, ainda, para cada uma das áreas de atuação do marketing. O gestor de produto e/ou marca são exemplos desse tipo de profissionais e resultam da especialização do marketing. Estes profissionais devem ser pessoas com fortes capacidades de análise, organização e liderança, devendo ser capazes de elaborar e executar estratégias globais de marketing, a nível digital. São pessoas que têm que contactar com um variado número de pessoas (internas e externas à empresa), saber trabalhar em equipa, possuírem excelentes capacidades de comunicação (oral e escrita). Alem disso, as suas funções exigem que sejam pessoas conhecedoras do ambiente que as rodeia (economia, concorrência, hábitos de consumo, tendências, inovações tecnológicas, etc) e criativas, de modo a que possam conceber estratégias adequadas, inovadoras e capazes de aumentar as vendas das empresas. [+]

Objetivos Com o Mestrado em Marketing Digital pretende-se introduzir um elemento de inovação nas pequenas empresas, onde as atividades relacionadas com o marketing estão usualmente num único departamento e o seu responsável dirige todas as atividades da função comercial. Nas grandes empresas, pelo contrario, é normal haver mais do que um departamento, existindo técnicos e chefias intermédias para cada um dos segmentos de produto e/ou serviços ou, ainda, para cada uma das áreas de atuação do marketing. O gestor de produto e/ou marca são exemplos desse tipo de profissionais e resultam da especialização do marketing. Estes profissionais devem ser pessoas com fortes capacidades de análise, organização e liderança, devendo ser capazes de elaborar e executar estratégias globais de marketing, a nível digital. São pessoas que têm que contactar com um variado número de pessoas (internas e externas à empresa), saber trabalhar em equipa, possuírem excelentes capacidades de comunicação (oral e escrita). Alem disso, as suas funções exigem que sejam pessoas conhecedoras do ambiente que as rodeia (economia, concorrência, hábitos de consumo, tendências, inovações tecnológicas, etc) e criativas, de modo a que possam conceber estratégias adequadas, inovadoras e capazes de aumentar as vendas das empresas. Saídas Profissionais Consultadoria em e-marketing, e-business e e-commerce; Planeamento, gestão e mediação de resultados de ações de Marketing Digital; Implementação de sistemas de comércio eletrónico; Criação de peças de comunicação para a impressão em papel e para publicação na Internet; Desenvolvimento de Conteúdos Interativos para CD-ROM / DVDs e para equipamentos de comunicação móvel; Captação e edição de áudio e vídeo digital; Implementação e gestão de sistemas CRM. [-]

Master Littéraire (MA)

études Interculturelles Pour Les Entreprises

Campus October 2017 Portugal Port

Le programme de maîtrise en études interculturelles pour les affaires ouvre de nouveaux horizons internationaux pour les étudiants. Le cours a été approuvé sans condition pour 6 ans par l'agence nationale pour A3Es d'accréditation. Avec un personnel enseignant hautement spécialisé, la MA offre des cours innovants tels que: Chinois (Mandarin) et arabe Langues et Cultures pour les entreprises, la culture et le développement, relations interculturelles économiques, l'entrepreneuriat dans la culture, interculturalité Technologies de la Communication, ainsi que l'anglais, le français, cultures espagnoles et allemandes pour les entreprises. La MA est entièrement enseigné en anglais, permettant ainsi d'accroître la collaboration et la mobilité internationale. Les étudiants peuvent opter pour un double diplôme, en combinaison avec la maîtrise en langues et management interculturel de l'Université d'Artois, France. Le cours offre des stages avec Incubit - Business Consulting & Entrepreneurship, le Haut Commissaire pour les migrations, l'Association nationale des femmes chefs d'entreprise, Vida Económica Publishing Group, et plusieurs autres partenaires européens. Cette MA fait partie du réseau de l'enseignement supérieur pour la médiation interculturelle. Les diplômés seront également en mesure de poursuivre leurs études au niveau du doctorat à l'Université de Vigo et Santiago de Compostela, en raison de protocoles signés avec ces prestigieuses universités espagnoles. [+]

Objectifs Le programme de maîtrise en études interculturelles pour les affaires ouvre de nouveaux horizons internationaux pour les étudiants. Le cours a été approuvé sans condition pour 6 ans par l'agence nationale pour A3Es d'accréditation. Avec un personnel enseignant hautement spécialisé, la MA offre des cours innovants tels que: Chinois (Mandarin) et arabe Langues et Cultures pour les entreprises, la culture et le développement, relations interculturelles économiques, l'entrepreneuriat dans la culture, interculturalité Technologies de la Communication, ainsi que l'anglais, le français, cultures espagnoles et allemandes pour les entreprises. La MA est entièrement enseigné en anglais, permettant ainsi d'accroître la collaboration et la mobilité internationale. Les étudiants peuvent opter pour un double diplôme, en combinaison avec la maîtrise en langues et management interculturel de l'Université d'Artois, France. Le cours offre des stages avec Incubit - Business Consulting & Entrepreneurship, le Haut Commissaire pour les migrations, l'Association nationale des femmes chefs d'entreprise, Vida Económica Publishing Group, et plusieurs autres partenaires européens. Cette MA fait partie du réseau de l'enseignement supérieur pour la médiation interculturelle. Les diplômés seront également en mesure de poursuivre leurs études au niveau du doctorat à l'Université de Vigo et Santiago de Compostela, en raison de protocoles signés avec ces prestigieuses universités espagnoles. Le public cible est composé de diplômés de toutes les écoles IPP, ainsi que des professionnels des domaines du patrimoine, arts, sciences de la communication, les sciences sociales et les sciences humaines, l'économie, la planification, les langues, les littératures, le marketing, la gestion, le commerce international, local et les institutions de l'administration centrale, les relations publiques et internationales, le tourisme, la gestion de l'hôtel, éditeurs et les libraires, traducteurs et interprètes, chefs de projet, des médiateurs socioculturels; le personnel des ONG, des enseignants, des entraîneurs et des mentors. La maîtrise en études interculturelles pour les affaires offre une formation approfondie axée sur le monde des affaires, dans le but de développer des compétences pratiques, analytiques et critiques pour une communication efficace entre les cultures, la rentabilité de la connaissance et l'esprit d'entreprise dans le domaine de la culture. Le programme met en avant une approche novatrice pour les sciences humaines, en phase avec le marché du travail d'entreprise, basée sur une approche interdisciplinaire et l'application des nouvelles technologies. Les diplômés seront en mesure de comprendre, utiliser et monétiser des méthodologies d'analyse du contexte et la mesure des variables culturelles dans un environnement d'affaires. La MA formera des professionnels capables de performances autonome, efficace et intégré dans des contextes interculturels capables d'intégrer des initiatives pour la compréhension entre les cultures dans les pratiques commerciales, en ligne avec les nouveaux épicentres des flux économiques et de leurs agents. Les résultats d'apprentissage à développer par les élèves comprennent la compréhension de la relation entre la culture, la communication et le contexte socio-économique et politique dans le monde des affaires, l'évaluation, l'adaptation et la (trans) créer des informations à communiquer, l'application des outils multimédias, le choix et la mise en œuvre des stratégies commerciales différenciées en fonction sur la connaissance culturelle nonstandard; la recherche et agissant dans des zones culturellement spécialisées. Les diplômés doivent être en mesure d'utiliser des techniques et de l'expertise interdisciplinaire pour faciliter la mise en œuvre de projets internationaux, identifier et répondre aux besoins des différents environnements culturels, d'améliorer la communication entre les cultures d'entreprise et de traiter efficacement des situations interculturelles, tirant parti de l'intégration et de la croissance, de développer la culture consciente et durable entreprises commerciales, connaissent les coutumes locales, de leurs possibilités et les obstacles pour l'environnement commercial mondial; effectuer des travaux scientifiques avec une base pratique, technique, théorique et méthodologique solide. Conformément à une politique d'auto-emploi, la maîtrise en études interculturelles pour les affaires considère que la connaissance de la culture comme un domaine rentable, indispensable à toute entreprise, à la fois comme outil et comme un agent dans les affaires et la croissance économique. L'étude comparative des cultures permet aux diplômés d'adapter et de développer professionnellement dans différents contextes de travail. La MA accorde une attention particulière aux cultures postcoloniales et aux flux actuels d'affaires et la prise de décision des centres en Chine, au Maghreb, au Moyen-Orient, Hispano-Amérique, et le Commonwealth, parmi beaucoup d'autres. Cette MA articule des études interculturelles avec l'économie, la communication, la politique, l'histoire, la gestion, et des arts médiatiques, de créer un profil professionnel à la demande croissante dans les affaires, l'édition, la communication, la gestion culturelle et des organisations politiques et administratives, dans les différents domaines et les institutions, au sein le contexte mondial. Les classes seront concentrées après les heures de travail, le jeudi et le vendredi soir et le samedi matin. Le dernier semestre du cours est entièrement consacré à l'élaboration du projet de thèse ou d'un cours ou un stage professionnel. Carrières La communication; La planification culturelle; Marketing et publicité; la gestion et le commerce international; Locaux et le pouvoir central; Relations publiques et internationales; Tourisme; Hôtel et de gestion de l'accueil; édition et librairies, gestion de projet international;; traduction médiation socio-culturelle, les ONG, l'enseignement et le mentorat. Régime Après les heures de travail [-]

Vidéos

30 anos IPP - ISCAP